Número total de visualizações de página

quarta-feira, 3 de maio de 2017

Somos bichos!

Somos bichos!

Pela terra corre a besta, nasceu bicho!
É parecido com o monstro que habita o meu espaço!
É aquele! É aquele!
Aquele que fala!
Aquele que cala!
Aquele que faz, como eu faço!

Pela terra berra o animal, como lixo!
É labirinto por onde caminha e não se encontra!
É aquele! É aquele!
Aquele que me afronta!
Aquele que pelos corredores se cruza!
Aquele que abusa!

Pela terra deambula o faminto, nasceu irracional!
É parecido com Jesus! Amado na mesma luz,
se a sorte não for do mal!
É aquele! É aquele!
Que bicho morrerá!
Como o outro, que assim morreu!
Enterrado na mesma terra, num dia de amanhã!

É aquele! É aquele!
Sou eu!
Sou eu que não consigo, é ele que não consegue!
Pela terra se nasceu nu, na vida não há quem negue!
Pela terra morro eu, pela terra morres tu!
Assim a vida nos mede! Quando aqui não soubemos!
Que a vida, tudo nos deu!


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.