Número total de visualizações de página

quarta-feira, 23 de janeiro de 2019

Outro e Agora, Espinho


Outro e agora, Espinho!

E ras outrora rainha, Espinho!
S omente o verde em ti era amor
P almeira verdejante
I man do mar nosso ninho
N orte esperança a cantar
H ino de todo o infante
O canto vareiro do nosso mar

E agora sem coroa, Espinho!
S omente o cinza te é dor
P almeira lacrimejante
I man das lágrimas sem ninho
N orte sem esperança a chorar
H ino de todos, preocupante
O canto vareiro tem que mudar

José Alberto Sá