Número total de visualizações de página

quinta-feira, 31 de maio de 2018

Fogo


Porque me arde este fogo!
Se em ti, sou suor, escorridos e humidade!

José Alberto Sá

terça-feira, 15 de maio de 2018

A imagem pobre


A imagem pobre

A imagem é enganadora!
Tão que… Enganam as rosas com a sua aparência!
Enganam o céu com o grau de veracidade!
A imagem é a forma de representar
Tão que… O aspeto se torna conveniência!
Enganam as palavras com a oferta da falsidade!
A imagem é comprometedora!
Tão que… Se interrogam ao me olhar
Enganam os sorrisos, enganam a razão!
A imagem é a intenção de errar
Tão que… Eu sei quem são
Enganam os abraços… Mas a mim… Não!

José Alberto Sá

terça-feira, 1 de maio de 2018


Uma canção rosa, minha cor, meu amor

É hoje…
É hoje que vou e não sei onde!
É hoje para lá do sol, que te vou procurar…
Levanto-me com o arco-íris à janela!
Chovem margaridas brancas… Está frio!
A chuva traz nas gotas o teu sorriso gravado
A chuva chega e canta a minha canção em tons rosa!
É hoje, disse eu!
É hoje para lá do sol, meu amor!

Levanto-me com estes meus olhos no sol-posto
e nas montanhas que brilham em tom canela
Chove margaridas brancas… Lembro-me de ti
A chuva chega e cada salpico acaricia o meu rosto
As árvores bailam ao som da canção
O vento chega e traz consigo a chuva
Como bagos de uva, que batem no meu coração

É hoje…
É hoje meu amor e não sei onde!
Sei que para lá do sol, a luz é mais vistosa
É hoje, é hoje minha flor
Eu sinto na canção do amor
Ela traz o teu nome gravado… E tu danças comovida!
É hoje… Porque chovem margaridas
e eu te sinto a minha cor… É hoje…
Linda, doce, pura e querida… Minha Rosa
… Minha vida… Meu amor…

José Alberto Sá