Número total de visualizações de página

domingo, 30 de abril de 2017

Impossível nos dias de hoje!

Impossível nos dias de hoje!

É possível ver ainda hoje gravatas pavonearem-se pelos corredores, como se fossem espécimes especiais, ou criaturas capazes de salvar o mundo!
Exibem o ar de quem está acima do cidadão comum, abraçando o povo, tirando fotos, como se a minha terra fosse uma mera brincadeira fotográfica, ou uma exposição de caricaturas!
Que enormes são estas vedetas, que aparecem na minha terra, sem se darem de conta que já é habitada há muitos milhares de anos e por pessoas capazes!
É difícil olhar estes rostos moribundos, com sorrisos amarelos e sínicos, sabendo que depois do abraço e foto, recolhem-se nos processos complexos e intermináveis de esquemas que ferem os pobres, os mal pagos, os que pagam mais impostos e ainda são depois perseguidos pelas mesmas máquinas políticas, mas desta vez sem abraços ou fotos para recordar!
A pouca vergonha é tanta, que neste pequeno recanto do mundo (a minha terra), estes seres são capazes de vir oferecer mais obras megalómanas, mais elefantes brancos, sabendo eles, que nem os buracos das estradas conseguem tapar!
O poder do dinheiro amacia congressos e opiniões, mostram ao povo que se interessam por eles e depois… Nada! E engorda um imenso rebanho de ovelhas malhadas… Malhadas pela mentira, pela corrupção e pelo poderio sem governo!
Estamos a caminhar para mais um evento político, onde os atores já ensaiam a peça… O povo é o espectador, está na hora de fechar o pano e dar 3 pancadas de Molière nesta geringonça que nos persegue!
Haja esperança, creio que o mundo terá de criar novamente seres humanos!
Hoje os homens estão robotizados! Que saudades das escolas que criavam inteligências e não seres que se perdem na ignorância do poder monetário! Quero crer que por entre as mãos de um ser humano puro, floresça uma flor e que a plantemos no nosso jardim de nome Espinho (minha terra)!


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.