Número total de visualizações de página

terça-feira, 21 de março de 2017

Inseparável de mim

Inseparável de mim


Inseparável é a palavra que define a união,
o uso e o abuso em amor,
que eu emprego no papel com a tinta da minha caneta.
É como se de uma cópula se trate,
e jamais fosse possível a separação,
dos versos que vivem em mim.

Ela é burguesia, cortesia… Ela é rica e pobre,
simples e nobre,
ela sabe cantar como ondas do mar,
quando me fazem chegar os aromas de maresia.

Ela é pouca e em demasia,
provoca correntes de sangue
e abertos olhos de lágrimas em paralisia.
Ela me acalma e me extasia,
ela me acorda e me adormece em fantasia.

Ela faz parar a multidão
e faz correr pelas palavras momentos de melodia.
Ela é a saudade como a noite
e pureza como o dia.

Ela se faz cobardia, ela se faz moradia
e na sua ousadia, provoca picardia,
como se fosse rebeldia,
quando na verdade se olha,
e sem escolha, se sente e se escreve somente…
Porque assim é a poesia.


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.