Número total de visualizações de página

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Há gente na estrada!

Há gente na estrada!

Quanto aos nus, o fundo é branco!
Gaguejos, risadas, ou falhas de voz
Num timbre gemido, seguido de espanto!
Um beijo vermelho na carne crua
Pernas de artista, que nunca estão sós
Êxtases de corpos que gritam na cama
Com ecos na rua
Quanto aos nus… São tudo, são chama!

A rua está fria, na lama da gente
Que ouvem os ecos, da louca ternura
Gente de corpos que gritam por nada
Braços abertos, testeira que sente
Um beijo que sufoca, na língua loucura
Timbre de voz, que soa na estrada
Gaguejos ou falhas do acto e da mente
Quanto aos nus… O fundo é branco!
No fim da estucada!

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.