Número total de visualizações de página

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Tudo chora e eu também

Tudo chora e eu também

Chora tudo e tudo chora!
Como eu choro também, neste chão o triste mora
Quando tudo e tudo chora
Em lágrimas de todos vós e dos meus olhos também

Chora tudo e tudo chora!
Escondido no meu canto, neste chão onde me espanto
Quando tudo e tudo mora
Num chão frio de lágrimas e carregado de pranto

Chora tudo e tudo chora!
Ilusão de uma promessa ao nascer, num mundo a acontecer
Quando tudo e tudo se devora
Num medo de quem implora, vontade de muito crescer

Chora tudo e tudo chora!
Gritos de um mundo além, sentidos por mim aquém
Quando tudo e tudo se evapora
Num mundo só de alguns, onde os outros são ninguém

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.