Número total de visualizações de página

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

A razão de te ter

A razão de te ter

Não sei se a razão é ter-te amado
Só sei que é desejo inacabado
Não sei se te ter é beijo dado
Só sei que é o amor do meu pecado

E depois a razão foi conquistada
No saber do desejo de uma mão dada
E depois em te ter foi boca beijada
No amor de te saber a minha amada

Agora sei que a razão é o teu olhar
Ao saber que o desejo foi-te abraçar
Agora sei que nessa boca posso beijar
Por te saber eternamente a me amar

Com tudo isto a razão aconteceu
Nos amamos eternamente na cor do céu
Com tudo isto nosso amor sempre cresceu
Deus Nosso Cristo disse que o amor, és tu e eu

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.