Número total de visualizações de página

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Terra minha, que não o é!

Terra minha, que não o é!

Terra, somente terra
Chegou cedo e não mais me deixou
nem mais um segundo
Nem sozinho ao nascer do sol,
nem sozinho ao deitar
Nem liberto neste mundo!

Terra, somente terra
Chegou cedo e sempre me ocupou
em todos os momentos
Mesmo quando o silêncio se faz
Mesmo quando o barulho existe
Sempre em todos os sentimentos

Terra, somente terra
Chegou cedo e não mais se foi
Nem nos dias de dor
Nem nos dias de amor
Nem nos dias que não contei
Nunca me deixou,
nem hoje que nada sei!

Terra, somente terra
Chegou cedo e já me habita
Até pelos pés a sinto
Até na cabeça, eu a penso
Até o coração a sente
Até que um dia que me vá,
talvez como toda a gente!

Terra, somente terra
Que tudo me deu e eu…
Tudo penso que sou e nada sou
Nesta terra, somente terra!


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.