Número total de visualizações de página

domingo, 17 de julho de 2016

O meu pequeno pássaro

O meu pequeno pássaro

O meu pequeno pássaro de plumagem sedosa e de cores milagrosas, cantava fazendo vibrar os meus lábios que a beijavam.
O meu pequeno pássaro provocava dedilhares de um apaixonado, cantava lembrando a vénus que eu conheci e que beijava…
Ali…
Ali diante de uma nudez pura, onde o canto não tinha dúvidas, era realmente a liberdade num amor, uma, duas e outra vez… Me convidava a voar… Era canto… Encanto do meu pequeno pássaro!
O chilrear atravessava redondos contornos, ondulações sonoras e movimentos em que o som desenhava conchas.
O meu pequeno pássaro sabia o constante da vida, o instinto celestial… E cantava carícias, mergulhos e completas sensações. Aquelas ternurentas notas musicais que me inundavam de amor, eram partilhadas pelos lábios rubros do desejo da minha amada.
Entrava-me pelos olhos a nudez e escorria-me pela loucura do meu sonho… Tão real, tão sonhada que me despi também… E cantei com ela…
O meu pequeno pássaro parou de cantar! E num voo íntimo, mostrando todo o seu esplendor… Subiu… Subiu… Subiu tão alto que tivemos medo de descer!


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.