Número total de visualizações de página

domingo, 26 de junho de 2016

os lábios da noite

os lábios da noite

encho-me pela noite dentro de lábios femininos e famintos, encho-me de beijos.
sinto-os como estrelas, no meu céu da boca.
beijos molhados carregados de chuva, das nuvens carregadas de sonhos.
lábios de encantar os poetas, onde a língua se mostra como se fosse lua, de uma menina singela e nua.
encho-me pela noite de cores pastel, onde o branco é pele.
onde o tacto é feito por mim mesmo, sozinho a empilhar beijos no meu lençol… beijos vestidos de lábios que não conheço.
Surreal sensação no breu da noite, no meu quarto, os lábios dançam, como se de bailarinas se tratasse… eu danço e beijo cada um.
… a língua rasteja.
restará ao acordar a memória, o sol ao nascer, levará com ele os lábios que beijei… serei amor durante o dia, até que a noite regresse escura, para me fazer sonhar e outos lábios beijar.


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.