Número total de visualizações de página

domingo, 6 de março de 2016

Feres-me

A fogosidade dos olhos teus
Ferem o negro ébano da menina dos meus
Nem imaginas as imbecilidades,
que me obrigas a fazer…
A fogosidade dos lábios teus
Ferem a saliva feita de espuma dos lábios meus
Nem imaginas as loucuras deste meu ser
Quando te olho e te desfolho
Como a uma flor
Carregada de amor


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.