Número total de visualizações de página

terça-feira, 9 de junho de 2015

Vestida para amar

Vestida para amar

Sempre me importo que estejas vestida, amo sentir a arte coberta e erótica…
Tu és sensual por debaixo dessa roupa que te desenha, sinto o panfleto que marca a diferença e me diz a origem dessa tua perfeição… Minha perdição.
Sempre te defino pelo corpo que se mostra, tão perfeito que quase solto na vertical, o que não posso desnudar… Pois sempre te desejo vestida, tal como eu…
Se tenho dúvidas em cessar este meu gozo, este meu desejo capaz de te arrancar os desígnios de um pecado soberbo, arrancar-te pelos botões que te abraçam o peito, arrancar-te pelo fecho que te desenha a deusa, a minha vénus à qual me vergo…
Sempre me importo que estejas vestida… E tu sabes o porquê!
Sabes que amo desnudar-te com o olhar… Sabes que desejo sempre desnudar-te com palavras… Sabes que pela íris és desnudada por mim… Por mim que sempre te vejo nua! Nua e bela na minha imaginação… Amo ver-te vestida.


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.