Número total de visualizações de página

sexta-feira, 12 de junho de 2015

Sou teu...

Sou teu…

Abre-me a porta!
Danço de pontas e braços abertos
Mas… Abre-me a porta!
Eu no mundo do amor
Sou pleno de beijos cobertos
e de loucuras nas danças em flor

Abre-me a porta!
Espero por ti ao som do violino
Danço de pontas e braços de luz
Mas… Abre-me a porta!
Eu no mundo sou o macio do linho
O branco algodão,
as cores com que te compus

Abre-me a porta!
Danço de pontas e danço sem chorar
Danço na esperança que me abras
Um coração teu a pulsar
Mas… Abre-me a porta!
Danço de pontas querendo beijar
Uns lábios sequiosos, uns seios de amar
E sem deixar de olhar… Tocar… Tocar…

Abre-me a porta!
Danço de pontas na vontade poeta
Se vieres dançar… Sou teu na dança
Sou teu na esperança…
De uma porta aberta…
Abre-me a porta!


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.