Número total de visualizações de página

quarta-feira, 20 de maio de 2015

Sinto as tuas batidas

Sinto as tuas batidas

Ciente é o pulsar meu amor
São as batidas que sinto…
Pulsares que pinto
Meu amor, que pulsa forte
Que no pulsar me dá sorte
E me cativa numa flor

Ciente sou, pois tu és no pulsar,
o rebento de uma rosa
Aberta pelo desabrochar
Numa batida que sinto
Que sinto na alma
Num poema ou numa prosa

Pulsares que batem delicadamente,
como sonho e aventura
Meu amor que docemente
Em mim pulsa e é leitura

Pulsas na luz…
Pulsas e sentes…
Sentes e amas… O coração fala
Pulsas e vives… O silêncio não cala
E no amor pulsas e abraças…
Tudo estala

Pulsas em meu amor
e sentes mais além
Pulsas como eu… Se digo vem
Pulsas e vibras…
Vives como ninguém

Tu e eu, somente um pulsar


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.