Número total de visualizações de página

sexta-feira, 22 de maio de 2015

A mão do amor

A mão do amor

A tua mão, acena para lá de um sol que se põe… Mas eu criei um atalho para te dar a mão e caminhar contigo…
A tua mão é macia para lá das águas de um mar que olho… Mas eu criei um atalho para as sentir rastejar, pelo meu corpo…
A tua mão não é o que mais desejo… Mas é parte de um todo que amo… Sinto-a a acenar para lá do sol que se põe…
A tua mão acena-me mesmo pela manhã… Tu sabes que pela vidraça, o sol entra e me traz um perfumado toque… Por vezes nem sinto o meu corpo, por estar completamente contigo… Eu sou completamente contigo…
A tua mão é alma que me visita… E no banho sinto-a deslizar, a espuma aromatiza a tua essência…
A tua mão me condiciona o pensamento… É impossível não pensar em ti… A tua mão é a luz que me faz levantar… Viver… Deitar… Dormir e sorrir…
A tua mão… Denuncia-me pelo caminho, meu rosto sorri e vendo esta felicidade aos outros… Esta minha vontade gratuita, que vendo sem preço… A tua mão, aquela mão que me segura e me diz… Estou aqui…
A tua mão é essa parte que me toca, mesmo que ausente… Eu sinto-a em todos os movimentos… E hoje… Vi-as no sol… Hoje vi-as no vento e pela estrada que seguia, senti-me de mãos dadas… Deus é quem me segura… E tu também… Meu amor… A tua mão faz parte da minha…


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.