Número total de visualizações de página

terça-feira, 28 de abril de 2015

Lágrimas de felicidade (Sorrir).

Lágrimas de felicidade (Sorrir)

Hoje é um dia para sorrir! Sorrir…
Hoje quero-te a sorrir! Sempre quero…
Sempre desejo e sempre anseio… Sempre pergunto…
Quem és tu sorriso de alguns, que outros, não o podem fazer?
Os que nem sabem, como é a dança dos lábios felizes.

Hoje quiseram oferecer este dia, em que o sorriso seria para todos…
Mas todos, são imensos, sem que a poeira os deixe conhecer a luz e o amor…
Eu hoje sorri… E em alguns momentos esqueci deles…
Dos que sabem chorar, ou simplesmente vivem da seca, na terra triste que não os faz sorrir…

Eu hoje sorri… Sou um ser felizardo, tenho no sorriso um sol ao nascer, um sorriso no rosto e uma felicidade até adormecer…
Por vezes apetece-me repartir o meu sorriso, fazê-lo desabrochar pelas entranhas da terra molhada, entregar-me ao chão seco e dar… Dar… Dar sorrisos a quem não tem…

Sou ingénuo… Impotente… Tenho medo de não poder dar as mãos, olhar os olhos, sentir os corpos moribundos que vagueiam pelos sorrisos perdidos desde a nascença… Tenho medo que eles não consigam sorrir, desses milhares de seres humanos, que não podem, mas que também sabem sorrir, aqueles que fechados nas palavras não soltam gritos… Nem recebem ecos… Queria tanto que eles sorrissem…

Hoje eu sorri… Amava vê-los sorrir… Estou triste por eles, mas de sorriso cravado no meu coração… Eu hoje sorri, na esperança, que um dia todos sorriam, desde o nascer, neste viver, até morrer… Como o sorriso de uma criança.
Eu hoje sorri… Á luz da minha fé… Como criança, como bebé…
Inocente…


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.