Número total de visualizações de página

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Tango Espelhado

Tango espelhado

Defronte do espelho eu danço… Eu me procuro… Sou tango…
E o brilho cega-me para lá do vidro, a luz que imagino tua e te espelha na minha dança.
Sou bailarino no sonho, dimensão carregada de perfumes entre pernas, entre o teu e o meu levar. Sou a visão correcta de um espelho perfeito, que serve para quebrar a monotonia… E danço contigo… Na pura essência, no amor… Na magia…
É tango…
É tango nele reflectido e a visão é um corpo feito de luz… O teu…
A música continua…
Que inveja tenho do teu perfeito sorriso… Do teu impetuoso olhar… Do teu falar doce e meigo…
E eu danço…
Nada consigo para além de te sentir… Te sentir no nada que vejo…
Na dança, o teu sorriso carrega-me de humidade, mel que se dilui na língua… Essa língua que se esconde na boca, nesses lábios vermelhos e belos… Que me fogem por entre a névoa do espelho…
Quero dançar… Parar nunca… Quero completamente amar através de um espelho baço… Fosco… Mas que me alimenta esta vontade… Te ver… Entre estes meus braços, abraçar-te e rodopiar… Mais uma volta… Mais uma… És leve, és doce… És espuma… Sempre.
Sempre em cada segundo…Tu és cada segundo na minha dança…
É tango…
Um tango que não vai parar de tocar… Dançar, sempre a dançar…
Sozinho… Contigo em meu sonho espelhado…
Dança é tango…


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.