Número total de visualizações de página

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Sonho-te


Sonho-te

Nada me solicitou… Nada pediu…
Contentou-se com o que eu lhe oferecia!
Com calma, um prazer sublime, tudo ela fez
Despiu!
Sentiu!
Entrou e saiu…
… Ouvia
… Queria
… Gemia
Nádega saliente…
Meias de liga
Saia transparente
Cueca que a tudo me obriga!

Pele aveludada, nuns seios de mão cheia
Beijos no dedo
Abraços na cintura
... Volta e meia
Olhares sem medo
Ventres na dança e na mistura

Eu e ela
Caricias ao fechar da porta
Dobras à janela
Posições!
E ambos somados por corações
Fiz o que queria
Tudo sem imitações
Pois ela, nada solicitou… Nada pediu

Somente o cérebro com ela sonhou
E ao acordar… Todo o meu ser… Sorriu!


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.