Número total de visualizações de página

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Alcoolizado pelo amor

Alcoolizado pelo amor

Ofereço o olhar pisco e enevoado
Às imagens abstractas
feitas de curvas que imagino,
na chegada do nevoeiro, ao alambique
do teu corpo

Estou alcoolizado!

Num abstracto sentir de pálpebras fartas
Que se nique…
A imaginação de ti num canteiro,
quando as flores são feitas de bagaço
Que faço?
Se alcoolizado me sinto, por ti
acompanhado…

Estou alcoolizado!

Numa procura incessante pelo copo cheio
Teu corpo…
Pois… Vazio está o meu coração
O álcool é somente a fuga, o receio
O amor sem união

Estou alcoolizado!

Sou um ser alcoolizado
Bêbedo e apaixonado
Bêbedo por ti meu amor,
pelo aroma do cacho… Pelo toque, pela cor
Pela tua cor
Por ti vestida como um bago de uva
Corpo nu
Com sol ou chuva
Alcoolizado!
Ou cego por ti


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.