Número total de visualizações de página

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Momentos de saudade

Momentos de saudade

Era uma vez… Eram tantas e todas diferentes… Histórias, momentos, espaços e loucuras.
Eram tantas as emoções nos amplos espaços da vida… Da minha vida.
O talento constante, o valor dominante e a qualidade triunfante… Momentos completos de aventura… Queria começar a história, mas…
Só lembro as partes onde te vejo comigo… Era uma vez como tantas outras, onde me sentia sempre teu rio, onde te sentias nenúfar das minhas águas.
Tantas vezes te emolduraste em volta do meu quadro, de braços nos braços… Beijos intensos e respirares perfeitos… Como perfeito era a sintonia dos corpos entrelaçados.
Vou escrever…
Vou relatar cada momento das nossas tranquilas águas, serei rápido, pois não quero que uma lágrima se solte e faça ondas onde não quero ver… Não quero sentir a humidade vestida de saudade, aquela lágrima caída na folha de papel, fugida de um cérebro que recorda, de uns olhos que não conseguem recuar, nem fugir da inquietação do meu coração.
A história se faz de pensamentos… E eles se mostraram activos, pensamentos ricos em amor, espontâneos como piscares de olhos… Como o fervente sangue que me fervilha, quando lembro o amor… E o amor é a circunstância de várias histórias, que se mesclaram nos quadris da intensidade, onde te segurei… Onde me seguraste e nos sentimos unidos… Era uma vez… Eram tantas e todas diferentes… Que hoje recordo na história da minha solidão, como se fossem todas iguais… Tu és única…
E ser única é ser eternamente igual à diferença entre a saudade e a história que me habita…


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.