Número total de visualizações de página

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Tenho medo...

Tenho medo…

É de punhos serrados que luto por ti… Em cada nossa dos meus dedos, está escrito o amor que te eu tenho.

É de punhos serrados que persigo os teus passos… Em cada nossa dos meus dedos está tatuado o desejo de te seguir.

Punhos impermeáveis para que não me fujas… Em cada nossa dos meus dedos… Exponho a força que me faz lutar por ti.
E serrados mantenho os meus punhos, que somente se abrem para te escrever… Porque em cada nossa dos meus dedos existe poesia.

Mas…

Tenho medo que me fujas… Tenho medo de ver-te fugir por entre os meus dedos… Medo que não voltes… Medo que em cada nossa dos meus dedos, não consiga encontrar a força necessária, que eternize o nosso amor.

É de punhos serrados que sozinho te seguro… É de punhos serrados que sozinho choro a solidão… Em cada nossa dos meus dedos te imagino… E quando te vejo… Meu amor… Penso que será a última vez…

Tenho medo… Muito medo que me fujas por entre os dedos que te seguram…Que te amam e te encerram em meu coração.

Tenho medo… Tenho medo… Tenho medo…


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.