Número total de visualizações de página

sábado, 19 de julho de 2014

Tão natural, como a natureza

Tão natural, como a natureza

Escolhi a natureza como companhia… Seios como montanhas… Nádegas como dunas… Ventres como oásis… Desejos como vales…
Escolhi a natureza… Porque a loucura é a natureza nua… Onde a humidade são rios… Onde os abraços, são ondas de um mar apaixonado… Onde os beijos são flores… As línguas que dançam, são os pássaros que voam… Onde o acto é a natureza que vive.

Escolhi ser o espectador de todo o fetichismo… A lua que me enche de nudez… O sol que me inunda de calor… A nuvem que se transforma em beldade… A maré que me traz a verdade… As estrelas que brilham, como a íris do meu olhar… A luz que ilumina o amor…
Escolhi a natureza… Sólido pensar, onde a razão me fez namorar…

Escolhi a paisagem… O mar que sinto na imensidão do meu coração… O vento que sopra aromas da minha essência… A água que me inunda, pelos lábios da tua fonte…
A terra onde caminho a teu lado… O ar que respiro da tua boca… O fogo que arde em nossos corpos… É o mundo natural que escolhi… Porque nele eu vivo em ti…
Simplesmente natural…

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.