Número total de visualizações de página

segunda-feira, 5 de maio de 2014

Vem... Por entre a giesta

Vem… Por entre a giesta

Sou a vontade do mundo... Por entre giestas de amor...
quero-te, vem por favor
Querer é não pedir... E sem favor, agarrar de ti essa flor
Olhar-te pela vontade do mundo... Beijar-te na mesma cor

Vem... Vem quebrar a linha que nos separa, entrelaça-a em teu coração...
Ama-me, estou nas tuas mãos minha paixão
Seria belo sentir esse belo pulsar… Minha mão, tua mão
E no abraço sonhado, imaginar o outro lado, da tua imensidão

No nascer de um sonho, tudo nos parece real...
Nós os dois, olhos nos olhos, lábios unidos, que sonho...
Seria celestial…

Assim sonho neste céu... Um céu igual ao amor ausente e medonho
Beijar-te de vontade, neste amor sem igual
Imaginar-te aparecer…Por entre a giesta deste amor, onde me ponho


Dueto/soneto de: José Alberto Sá/Musa

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.