Número total de visualizações de página

terça-feira, 15 de abril de 2014

Quando entras no meu sonho

Quando entras no meu sonho

Enorme é o céu que hoje me convidou a sair… Sonhar
Um sonho que por ser azul, se quer diluir perto do sol
Devagar… Conduzia o meu velho carro…
Novo era o sonho que me levava
A estrada… Fugia por debaixo do meu coração… Sentia o pulsar do meu sonho.
As mãos no volante pareciam seguras… Majestosamente agarradas nos ombros de quem me esperava…Sonhava…
O céu… Esse enorme azul continuava a olhar-me.
Algumas nuvens vestiam-se de rosa… Uma cor reflectida pela intensidade do amor.
O sol despedia-se ao longe… E eu devagar… Continuava a sonhar…
Hoje queria sentir cada curva… O sorriso que se rasgava, não era só meu… Alegria estampada no vento que entrava pelo vidro aberto…
E eu devagar… Continuava a sonhar…
O céu me convidava… A estrada fugia… E eu de mãos no volante sentia cada curva…
Belo deslizar de dedos… Sonhava…
O céu me deu um beijo! Sim… Senti como se fosse realidade…
Deu-me vontade de fechar os olhos… Queria sentir mais… E o céu continuava azul…
A estrada que me fugia… Fugia por debaixo de mim… Sentia o vibrar dos pneus…
Cócegas de um sussurro… Talvez pertencesse ao meu sonho…
E eu devagar… Parei… Parei na berma, junto ao mar
O céu também parou… Parou a estrada…
O sol continuou e escureceu… O meu sonho e as minhas mãos sorriram…
Mais um beijo… Outro… Outro… Olhei! E pelo vidro aberto do meu carro… Estavas tu
O céu continuava ali… Agora estrelado…
Entra… Vamos… A final não sonhava… Porque o céu continuava…
A estrada fugia por debaixo de mim… Regressava a casa contigo…
Vamos amor! Tudo é real… Mais um beijo… Outro… Outro…
As mãos… Sonhavam…



José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.