Número total de visualizações de página

terça-feira, 15 de abril de 2014

Um sol de amor

Um sol de amor

Um dia o amor se foi...
Se foi…
Sem sair do meu coração
O meu rebento… O lamento
Imaginem como me senti… Uma flor sem um jardim
Ele era todo o meu amor
O amor que eu tinha dentro de mim...

Um dia… Lágrimas e emoção
… Meu amor
Um dia, aquele dia em que perdi um pedaço meu...
Era o meu fim...
Pés descalços sem chão

A loucura que se diluía nas lágrimas do meu rosto
O meu sol partia… O meu amor… O meu gosto
A vida continuava assim
E de repente… Acordei.... E senti...
Eu vi ... Juro que vi...
Ele novamente na luz do meu dia… Aqui...
...Sem o ter…  Nunca o perdi...

Ele sempre dorme em mim...
Meu coração o sente, fechado pelo seu calor
Não quero que alguém mais entre...
Que tome o lugar que a ele pertencia
Um dia… Se foi a minha flor
A noite fria… A luz sem dia…

Tanto medo de sofrer... De tudo novamente acontecer...
Ah! Bendita a hora em que me distraí...
Por alguém vindo do nada
Me encontrei completamente tocada... Apaixonada...

Doce amor...
Que em perfume me vieste fazer feliz,
desta vez não mais me deixarás
Eu sei...  
Nem te implorei
Apenas te aceitei...
Sem nada te pedir.... Estás em mim
...E me sinto assim...
Iluminada por ti...

Um sol diferente... Gente... Onde a simplicidade mora...
Onde a humildade aflora...
Uma estrela... Um brilho... Um carinho vindo do céu...
O céu onde eu vivo... aqui...

Um sol de amor... Que cobre o corpo meu...
Aquecendo a minha alma... Como eu sempre quis!
Um dia meu amor se foi… Vieste tu…
Para que eu sentisse o luar
Um céu… Um sol… Para eu viver…  E amar


Dueto de:
José Alberto Sá/Su

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.