Número total de visualizações de página

segunda-feira, 31 de março de 2014

Vem e pousa em mim

Vem e pousa em mim

Já era tarde… Eu sei…
Demasiado tarde para que fosses minha
Quando te encontrei
Bela flor de um jardim... Só meu
Essência de amor sem fim
O sorriso gémeo do céu

Me vi no teu sorriso de borboleta 
Essa que vem... Todos os dias beijar
Poisar em mim... Viver comigo
E ser tinta da minha caneta
E como se eu fosse flor… Sonhar…

Sinto-te poisar sobre minhas pétalas de poesia
Sugando o meu néctar, tudo o que me resta
O amor que existe dentro de mim e deixo…
Deixo que me leves por aí
Borboleta de sorriso belo e olhar de magia
És o que mais quero… Estou aqui

Aqui a te esperar, alma gémea que sonhei
Gémea na beleza e na cor
Na candura e no amor
Saudade de ti, desde o dia em que te achei…

Por vezes me sento flor vazia… Chegas-te
Ah! Borboleta do meu céu, azul, cor de mar
Penetra-me e vem-te afogar
Desliza em minhas pétalas e vem amar
Sou tua flor… Borboleta amada
… Respira-me
Suspira… E sente-me desabrochar

Espero o tocar,
Nada te peço… Apenas te quero sentir
É isso o que eu preciso, quero ser paz no teu sorriso
Quero sonhar e realizar… Vem e pousa em mim
Sou flor para amar
Sou tua em aromas a fluir
Vem… E seremos apenas nós dois
Borboleta e Flor...
Num jardim chamado Amor

Dueto:

José Alberto Sá/Su

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.