Número total de visualizações de página

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

No ano que vem...

No ano que vem…

E se o ano que vem, me abraçar
Sentirei arrepio só de pensar
De pensar que o ano que vem,
vem para eu viver
De pensar que o ano que vem,
tudo tem
Tem a vida que me faz crescer

E se o ano que vem, me oferecer
Sentirei vontade de tudo fazer
De agradecer ao ano,
que sinto ao escrever
Sentirei vontade de oferecer,
as palavras do meu caderno
Agradecer ao ano tudo que ele me dá
E se eu viver… Serei Primavera… Serei Verão…
Serei Outono e serei Inverno
Para o ano que vem, escrever melhor
Muito melhor o amanhã

E se o ano que vem, me amar
Então sentirei os lábios do teu beijo
O beijo dado pelo melhor do amor
Aquele amor,
que nos é dado ao abraçar
Aquele amor,
que sonho e desejo
O amar de amor, que espero desse ano
Um ano que viverei para dar

E se o ano que vem, for alegria
Aquela alegria de olhos abertos de luz
Amarei com vontade… Amarei fortemente
Tão forte como sinto a poesia
Amarei com simplicidade, na vontade
de Jesus
E se o ano que vem, vier cheio de cor
Seremos o arco-íris e faremos amor

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.