Número total de visualizações de página

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Menino amor...

Menino amor…

Menino da estrada
Pedia faminto… Um pouco de calor
Branco de frio, em pele enrugada
Menino amor…

Pedia somente um sorriso de luz
… Em troca de pão
Pedia o amor que sentia…
Menino Jesus
Que queria falar, do seu coração

Olhei-o tremendo
Com vontade de o abraçar
Caminhei querendo
Pão de amor… O meu abraço lhe dar

Olhou para mim, levantou uma mão
Um aceno…
Olhei os seus pés, sujos de lama
Tão pequeno…
Estavam descalços da vida...
Perdidos na mágoa daquele chão
Sem roupa… Sem amor… Sem cama
Mas com a alma sentida… Paixão

Estendi meu querer
Para o fazer entender, que o amava
Soltou um sorriso
E sem que fosse preciso
Iluminou a berma da estrada

Senti impotência… Nada tinha para lhe dar
E quando se levantou
Para mim olhou
E disse: Obrigado por estar aqui
Seu carinho… Eu sempre o vivi

Fechei os olhos naquele momento
Senti o sol… O céu e o vento
E quando abri… A luz que fazia era Celestial
Não tinha menino…
Mas tinha dentro de mim um sorriso, cheio de cor
Aquele menino…
Era o menino do meu Natal
… Era o menino… Menino amor


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.