Número total de visualizações de página

quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Espinho, como eu te amo...

Espinho, como te amo…


Espinho, terra de mar… Em Portugal
Sonho contigo, com tuas ondas alegremente
Tu és… Sempre uma rainha sem igual
Terra esperança, terra amor… Da minha gente

Espinho, em ti tudo é belo e colossal
Em ti tudo é infinitamente
Espinho do meu coração, meu lugar imortal
Espinho terra de luz… Sou tua semente

Eu vivo inteiramente em teu seio
Eu vivo completamente a tua beleza
Espinho terra de amor… A ti te premeio

Espinho que meigamente se mostra à natureza
É em ti que vivo poeticamente… E a ti te nomeio
Poesia de mar… De luz… Minha alteza


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.