Número total de visualizações de página

domingo, 3 de novembro de 2013

Sempre tu

Sempre tu

 Vens nas ondas de mil rosas,
te pressinto

És tu que imagino
O amor
Que me leva ao cimo
A flor
Que me perfuma
A espuma
Um mar em ti imaginado
Um poema a ti declamado
Imagino-te para mim
Assim…


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.