Número total de visualizações de página

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Geme...

Geme…

Geme baixinho
Geme baixinho, porra!
Por um gemido, não há quem morra
Geme baixinho
Devagarinho
Só mais um pouquinho
Mas geme
Podeis fechar os olhos e sentir
O gemido a sorrir
Baixinho e sentido
E de boca aberta… Solta o gemido
Olhos fechados, coração batido
Mãos deslizantes
Pernas provocantes
Geme… Eu gemo
Geme… Eu tremo
Corpo que rasteja
Boca que beija
Vulva sequiosa
Gemido que deseja
Ecos da prosa
Geme
Sussurra o bom do gemer
E voa na vontade do teu ser
Baixinho
Devagarinho
Mas geme, porra!
Pelo amor não há quem morra
E é tão bom te ouvir
Sentir
Descer
Subir
Gemer
Curtir
Geme… É a poesia ao leme
Hum…


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.