Número total de visualizações de página

domingo, 17 de novembro de 2013

Espero-te

Espero-te

O segredo que não desvendas  de ti,
para mim…
É a saudade de alguém que me leva,
a cada segundo
E não sabe o valor do tempo...
Esse rodopiar de ponteiros
Onde cada ponteiro se move com uma função...
Nos levar daqui...
Por isso... O tempo vai e não volta...
E eu não quero perder meu tempo...
… Espero-te

E quando vieres, sentirás a razão
Saberás que um coração também sabe contar
Também sente os ponteiros a passar
É na imagem que sentimos a imensidão
Do mar, do céu, da terra… Do ar
E a saudade de alguém que não se mostra
É sentir o desmoronar no tempo
Um mar frio que leva a encosta
E me arrasta com ele
Por isso… O tempo vai por aí
E eu não me quero perder…
Sem te ter
… Espero-te

E o segredo… Se não mo desvendares
Ficarei sozinho… A ansiedade me vai levar
Sofrer por ti…
Vento que sopra vindo dos mares
E me fere a pele que não te sente
Me fere os olhos que te beijam
E tudo somente… Por um segredo teu
Por isso… Pensa no tempo sem tempo
Quando te espero aqui
Olhando os ponteiros que te desejam
… Espero-te

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.