Número total de visualizações de página

terça-feira, 16 de julho de 2013

Preso em ti

Preso em ti

Roubas-me o fogo do meu céu
Porque te amo… Varinha de condão
Roubas-me até à entranha, se dizes que é tudo teu
E eu… Amo-te pela luz, na paz do meu coração

Sou o levado por ti, porque quero ir
Inigualável mulher de delicada sensualidade
Roubas-me até ao meu sagaz apetite e louco sentir
Porque te amo… Musa e sedutora beldade

Sinto-me em ti roubado, cadeia sem dor
Prisão dos teus braços, a minha inveja
Amo-te até à morte, num mundo feito de amor
Preso em ti… Por ti… A minha alma assim deseja

Despejo ingenuamente a esperança
Porque vivo preso, mas em busca de um sonho verdadeiro
Tu… Roubas-me como se eu fosse criança
Para que o nosso amor, seja como o primeiro

Roubas-me a coragem de crescer mais um pouco
Quero-te amar como criança, sentir o teu solo
Ouvir os gemidos de prazer… O bafo rouco
Amo-te neste céu… Tu roubas-te o meu colo


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.