Número total de visualizações de página

terça-feira, 5 de março de 2013

Respiro e sinto


Respiro e sinto

Em cada segundo
Tenho tatuado em mim o teu olhar
Mas não te vendo
É o mesmo que não saber a cor do mar
A cor que mais preciso
E neste mundo
Tenho gravado em mim o teu sorriso
Mas não te sentindo
É o mesmo que não saber a cor do céu
A luz que meu coração conheceu
É mesmo profundo
Sentir memorizado o teu falar, o teu odor
Mas não te ouvindo
É o mesmo que não saber a cor do amor
Uma cor que vem do fundo
A cor que todos os dias me faz viver
O teu corpo, a tua voz, o teu olhar
És tudo que trago no peito
Sabendo que não sou perfeito
Sinto-me completo com o teu gostar
Em cada segundo
És o perfume de açucena
No jardim do meu mundo
Onde cada gesto teu é o meu poema

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.