Número total de visualizações de página

segunda-feira, 4 de março de 2013

Uma voz que me fez voar


Uma voz que me fez voar

Hoje uma borboleta me sussurrou
Tinha asas de marfim
Brilhantes olhos da cor do sol
e tudo em mim se iluminou
Recebi o seu perfume de girassol,
a fragrância da menina mais bela
Transportada por uma voz que me visitou
Voz melodia, voz suave, como uma brisa
Onde eu era o mar e ela a caravela
Meu corpo ainda treme
Meu ouvido parecia uma flor
Carregada de amor
Onde falou o colibri
Uma voz como quem geme
Gemidos de amor, num corpo que treme
Por ti…
Hoje consegui voar
A borboleta me quis levar,
poisado na beleza da sua voz
Foi belo, foi único, arrepiante
Tal como o sentir de um beijo do colibri
Em que a flor sou eu
E vindo do céu
Voei pelo sonho de um amante
Num sussurro vindo de ti
Meu corpo ainda treme
Tenho o timbre das mais belas cordas vocais
Gravadas na mente, assim eu quisera
Meu coração por ti geme
Ansioso pela voz em gemidos carnais
Num corpo meu, que por ti espera
Tal a vontade do meu ser
Que continua a tremer

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.