Número total de visualizações de página

terça-feira, 26 de março de 2013

Preciso de ti


Preciso de ti


Preciso tanto de ti
Como é possível
O tempo passa e tudo volta
Estás sempre presente
Preciso de ti
Que é indiscritível
O que o meu corpo sente
Sente…
Sinto…
Porque preciso de respirar
Respiras…
Respiro…
Porque preciso de te amar
Levemente… E levemente pressinto
Da tua boca o amor que admiro
Sinto…
Sente…
O teu olhar cravado no meu
Respiro…
Respiras…
Narizes roçando suavemente
Quando ao chão me atiras
Sente…
Sou eu contigo
Sinto…
A pele no tactear dos dedos no teu umbigo
Respiro…
Sou eu a dar-te um beijo
Respiras
Num gemido… Teu desejo

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.