Número total de visualizações de página

sexta-feira, 1 de março de 2013

Irei...


Irei…

Vou aceitar
A voz que me disse… Não dá
Deixarei de chorar
À voz que me disse… Até já
Deixarei de sonhar
Com o doce amor… Que já não está

As palavras conseguem diluir
O sofrimento
Irei embora também… Talvez sumir
Por algum tempo

Vou aceitar
O rosto que me disse… Chega
Não posso continuar
Perante um sorriso que me nega
Irei sair, caminhar pelo meu pé
E sozinho pedir perdão
A um olhar… Que amei de boa-fé

Leio escritos
Poemas e prosas…
Ditos
E imagino tudo ao contrário
Talvez ilusão
Talvez o meu imaginário
Na escrita da minha paixão

Irei embora, por um tempo
Por meros espaços
Por ténues épocas do vento
Irei embora, sem abraços
Sem beijos
Sem um olhar
Irei embora com desejos
E amor por conquistar

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.