Número total de visualizações de página

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Muito mais...


Muito mais…

Campo de milho sem espigas
É quando não estás
Tudo isto porque me obrigas
Porque és muito mais… muito mais que a lua
Muito mais que o sol
Por isso quando não estás
Sou um mendigo perdido na rua
Sou música sem clave de sol
Que bom saber que o amor existe
Posso sorrir por cima das lágrimas
Olhar o céu
E ver a luz por onde me subiste
Brilhante e divino… Num olhar teu
Estendo-te a mão
Para que não tropeces
Na vida que te desejo
Tu és amor… Tu mereces
Tu és muito mais que um beijo
Muito mais que um abraço
Muito mais que a louca paixão
Diz-me como faço
Como te posso ter em meu coração
Tu és tudo, és essência do meu sentir
Muito mais que uma flor
No mais belo silêncio que quis ouvir
Tu és a deusa do amor

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.