Número total de visualizações de página

domingo, 2 de dezembro de 2012

Toca-me, beija-me...


Toca-me, beija-me...

Toca-me ao de leve
Sente...
É a pele dos meus lábios
Seca...
Já ninguém por lá bebe
Na doce vontade, que mente
Toca... Sente...
Peca...
Beija-me para que ressuscite
Molha a pele do desejo
Dá-me um beijo
Faz com que acredite
Que tua humidade
É a minha verdade
Toca-me na pele vermelha
Quente...
Doce...
Ao lábio teu, se assemelha
Ardente...
E mesmo que não fosse
Eu queria o teu tocar
Toca-me ao de leve
Vem o meu lábio molhar
E sacia o teu desejo
Como quem bebe
e sabe amar
No toque de um beijo

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.