Número total de visualizações de página

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

És a luz


És a luz

Pareço uma criança
Quando acordo, sinto a aurora boreal
Regresso à minha infância
Sonho desejado… Parece real!
Mais uma noite sem sono
Noite por ti iluminada
Luz que não abandono
Criança perdida no silêncio do nada
Nada ou tudo…
Acordo sem dormir… E sinto o sol no meu olhar
Porque não te toco… E já te amo
Porque não te oiço… E já me chamas
Porque não te vejo… E já te sinto
E tu não sabes… Que também te chamo
Grito por ti ao levantar
Coberto pelos raios que em mim derramas
Acordo menino no quadro que pinto
Porque não te tenho… E já te quero
Porque não te abraço… E já sinto teu calor
Porque não te beijo… E já te desejo
E tu não sabes… Mas desespero
Grito por ti… Na vontade do amor
Pareço uma criança
Crescido para amar
Adulto para compreender
Que existe sempre uma esperança
Sonho meu… Tocar teu mar
E brincar até adormecer
Chamar por ti… Até responderes…
Sussurrar-te ao ouvido… Dizer que és linda
Olhar-te nos olhos… E não te arrependeres
Do olhar que me deste
e do desabafo teu, que espero ainda…

José Alberto Sá 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.