Número total de visualizações de página

sábado, 13 de outubro de 2012

Olhai a luz


Olhai a luz

É ao olhar o imenso escuro
Que eu acredito na verdadeira luz
É ao olhar para além do mais alto muro
Que acredito na vontade de Jesus
Meu corpo, Ele o veste de alecrim
Preenche-me com aromas vindos de sua cruz
Um Deus que sabe sorrir para mim
E me dá toda a claridade do seu sofrer
É ao olhar a minha vida, que eu O amo
É ao olhar toda a minha luz, que O fico a conhecer
Olha-me Senhor
Eu para Ti olho, meu Pai
Deus de luz, do bem e do amor
Sois a luz que vive em mim e que de mim sai
Iluminai…
E fazei-me à imagem da vossa vontade
Levai-me para o Vosso caminho
Meu olhar no escuro, é sentir a luz da claridade
É olhar o muro e oferecer o meu carinho
Oferecer todos os aromas do alecrim e alfazema
Cheiros de amor em oração
Escrito e recitado na luz de um doce poema
E oferecidos com a luz do meu coração
Iluminai…
Aqueles que me vêm como ortiga
Aqueles que me falam como ingrato
A luz do meu corpo a nada obriga
Podem sentar e comer do mesmo prato
É ao olhar…
Que continuo a amar

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.