Número total de visualizações de página

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Lua de inverno


Lua de inverno

A lua
O candeeiro do mar
Decidiu apagar
Correndo no meio da rua
Sem saber o destino
Uma nação sem hino
Uma alma sem alegria
Pensando ser a magia
De algo que não existe
Mas persiste…
Em dizer que ilumina
Coitada da menina
Que lá no alto pensa estar
Menina lua
Quase nua
Dizia amar
A lua
Não contava
Com o inverno
Com um sol escondido
A luz inferno
No escuro perdido
Mas ela amava
Um dia uma nuvem apareceu
E ela reconheceu
Que a sua luz não era sua
Era a luz da estrela rei
Que iluminava vinda do céu
A linda menina lua
Agora não sei
Um dia virá novamente
Numa outra estação
Dar-lhe-ei meu coração
Será minha para sempre

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.