Número total de visualizações de página

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Sentir


Sentir

Quando te sinto…
É como ver borboletas, anjos de luz
O ar fica colorido
O teu olhar que não vejo, me reluz
E imagino tua boca, num beijo apetecido
Envolvo-me num abraço para te sentir
Basta olhar, o que tua mão escreve
E já nada…
Nada o teu coração me deve
A não ser o teu… O meu sorrir
Quando te sinto…
Sinto um sorriso que um dia te vou partilhar
Corro para teu colo
Quando te sinto…
Sinto que vou… Amar… Amar
E rebolar contigo no mesmo solo
Tudo,
quando te sinto…
Vejo os anjos nas borboletas
Vejo colorir o meu respirar
E sinto que me olhas na luz dos cometas
Sonho com a humidade dos lábios teus
Abraçando-te até sentir o teu calor
Olhando-te desejoso, pelo romper dos céus
E sinto porque te tenho… Meu amor
Quando te sinto…
Sou a borboleta na tua procura
Sou o anjo que te deseja
Sou a tela onde te pinto
Nas cores da minha Loucura
Tudo…
Quanto te sinto…

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.