Número total de visualizações de página

domingo, 16 de setembro de 2012

Imaginei-te


Imaginei-te

Imaginei-te ao olhar o azul de um céu que me convidou
A claridade celeste resplandecia pelo meu apetite
Imaginei-te num ponto algures no infinito
Ao olhar o azul de um céu que me chamou
A claridade celeste, que numa luz me fez o convite
Imaginei-te naquele ponto de rosto bonito
Belo o azul que me fez levitar
Única a claridade que me transportou
E tu… Tu menina celeste no céu a brilhar
Eras a pureza num azul que comigo ficou
Imaginei-te decorada com carinho e amor
Falei contigo, imaginando-te a mais pura
Imaginei-te num céu que me atura
E beijei-te como se fosses uma flor
Azul… Era a vontade de um céu que eu olhava
Azul… Era parte de um arco-íris que me oferecia o teu odor
Azul… Era o teu sorriso que ao céu me levava
Por isso imaginei-te a mais bela em tom celeste
Imaginei-te correndo para meu jardim
Trazias no rasto azul, o céu que te despe
E nua… Parecias o azul que imaginei para mim
Agora envio esta carta para que saibas meu amor
Agora imagina-me azul igual ao teu céu
Agora lê e sonha olhando a minha cor
E ficarás a saber a cor de um coração, que já é teu

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.