Número total de visualizações de página

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Hoje eu sou...


Hoje eu sou…

Os traços do meu rosto fazem florescer,
a minha felicidade
Sorriso rasgado
Um tempo marcado
Um belo amanhecer
Quanta vaidade
E eu… Pulo de contente
Amo a vida
Um rebolar de néctares, quando atiço a semente
Uma ruga conhecedora
Vontade comprometedora
A quimera apetecida
O sol se mostra quando te sorrio
A chuva se evapora
O mar é o abraço do meu rio
Um beijo, um lábio que te devora
Meu rosto hoje não mente
Sou feliz
Meu corpo sente
e diz…
Sou o homem mais feliz do mundo
Sou o mar, o aromático odor de maresia
Sou o peixe de escamas diamante
Corpo radiante, um sorriso profundo
Sou alegria
Amo a frescura do vento,
em cada instante
Amo cada vez mais o meu tempo
Tempo triunfante
Sou o rosto de quem sabe o que quer
Sou a andorinha que no voar me espera
Sou no jardim o malmequer
Sou e serei para sempre… A primavera

José Alberto Sá

1 comentário:

  1. lindo...introspecção suprema...Seja,continue,se sinta o homem mais feliz...seu Universo é partilha doce...Primavera....bjo Poeta

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.