Número total de visualizações de página

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Assim te vejo


Assim te vejo

É fascinante o corpo feminino
As dunas
O ninho
O deserto da minha sede
A fonte da minha vontade
O meu trepar de parede
O meu mar, minha vaidade
Corpo branquinho…
Corpo moreno…
Corpo de cor…
Meu puro linho
Ambição do meu pequeno
Amor…
Corpo delgado…
Corpo de miss…
Corpo cheiinho…
Meu creme adocicado
O abraçar de tudo que disse…
Corpo amado
O meu cheirinho
Amante da lua
Brilhante como o sol
Nua…
Girassol…
Menina
Senhora
Mulher
Rainha
Doutora
Qualquer
Corpo feminino, o meu respirar
Corpo iluminado
Corpo de mar
Em mim tatuado
Até morrer
Mulher…

José Alberto Sá

1 comentário:

  1. Hum,que maravilhosa poesia bem sensual, parabéns Sá
    como sempre com sua poesia maravilhosa beijos carinhoso.

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.