Número total de visualizações de página

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Invadido pela vontade


Invadido pela vontade

Fui invadido por uma vontade enorme
Vem…
Anda…
Te espero…
Meu corpo sente vontade de mais
Teu cheiro me consome
Ele tem…
Ele manda…
É ele que eu quero…
Sonhos reais
Sinto falta da tantricidade
Melodia do corpo em êxtase, lentamente
Meu bem…
Meu amor…
Sou-te sincero…
Talvez tenha voltado a mocidade
Teu corpo lindo, meu corpo ardente
Te quero…
Sinto-me com vontade de fugir
Correr ou voar sem direcção
Talvez te encontre
Vem… Amor do meu sorrir
Anda… Amo teu coração
Te espero encontrar nesta fuga
Hoje… Não olho os ponteiros
O tempo vai parar
Vem amor meu… Seremos os primeiros
Amores da poesia
Um louco amar
Vem amor meu… Vem bailar com alegria
Assim sentir-me-ei invadido contigo
Vem…
Terás um abraço, um beijo, um abrigo
E tudo valerá a pena
A fuga e a união
Hoje fui invadido, pela minha pequena
E foi tão bom…

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.