Número total de visualizações de página

domingo, 3 de junho de 2012

Transpiro...


Transpiro...


Rebolo no quarto
Deitado na cama
Sozinho e farto
Esperando por quem não chama
Transpiro...
Esfrego-me no lençol
Apertando o pano em mãos ansiosas
Quero sentir-te... Meu girassol
Nas roupas despidas e apetitosas
Por ti... Transpiro...
Rebolo sozinho e nu
Em lençóis perfumados
Imaginando que sejas tu
Rebolo beijando teu corpo,
como quem chupa rebuçados
Transpiro...
Suores de vontade, mas sozinho
Reviravoltas em louco fervor
Saboreando aquele sonhozinho
Que entres pela porta e digas: Meu amor
Transpiro...
Transpiro saudades do teu corpo de luz
Rasgo os lençóis, esperando por ti
Sofro sozinho a minha cruz
Na esperança que me toques
e digas: Estou aqui...
Transpiro...
Querendo ouvir o teu chamar
Transpiro...
Querendo sentir a chama que me satisfaz
Abraçar-te... Amar
Mas transpiro...
Porque não estás
Vem ter comigo e dá-me o teu calor
Transpira comigo
Suores de uma semente em flor
Transpira comigo... Meu amor

José Alberto Sá


1 comentário:

  1. transpirei..Para o mundo mostrei,a ti me esntreguei...por tudo o que senti..Amor estou aqui.

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.