Número total de visualizações de página

terça-feira, 19 de junho de 2012

Onde estás...


Onde estás…

Quero-te encontrar menina do tempo
Conversar contigo novamente
Sentir-te na brisa de um perfumado vento
Voz melodiosa, suave, comovente

Dizias-me: Bom dia, olá sol
Dizia-te: Bom dia, olá luz
Eras realmente a luz do girassol
Hoje és o calor da minha cruz

Tenho saudades de ti amor
Jamais te consigo esquecer
Lembro a magia da tua palavra

Tudo em ti era louvor
Amamo-nos sem nos conhecer
Sou a terra desejosa, onde teu coração lavra

José Alberto Sá

1 comentário:

  1. tenho saudades de ti amor...poema divino ..ondas de paixão.AMEI.bjinho doce

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.